Conhece mais sobre a rotina capilar, o processo de autocuidado e as dicas de produtos da Lu Barbosa, participante do #DesafioEmbellezeEmCasa que ficou em primeiríssimo lugar!

O desafio foi incrível, e já devem saber pelos conteúdos super criativos, leves e muito dinâmicos criados pelas participantes, que partilhamos no nosso Instagram. Agora estão prestes a descobrir, também, que elas são incríveis! E, por isso, fizemos questão de que um dos prémios fosse uma entrevista no nosso blog para que ficassem a par de tudo sobre o universo de beleza feminino, a partir da realidade de algumas delas. Toda experiência que envolve a transformação, é a nossa paixão.

Este espaço no nosso blog foi um prémio para 4 das nossas 7 meninas. E as demais, vão também ter espaço num direto connosco - fica atenta ao nosso story! Tudo isto para que neste mês especial da Mulher e do nosso aniversário, possamos homenagear quem tanto estimula e confia no nosso trabalho. Fica aqui, novamente, o nosso agradecimento a todas que participaram!

Embelleze Europe: Qual foi a motivação para participar no desafio, com o antes x depois do seu cabelo com os nossos produtos, em casa?

Lu Barbosa: A minha maior motivação, para além de ganhar os produtos maravilhosos, foi também pela possibilidade de me tornar influenciadora e poder fazer uma parceria mais forte com a marca.


EE: Quando começou a usar os nossos produtos e qual era o contexto capilar na altura? Houve alguma transformação?

LB: Uso desde os meus 17 anos, hoje tenho 35 anos. Na altura, alisava os cabelos, mas foi por um período curto.


EE: Qual conexão podes fazer entre as palavras Embelleze - Transformação - Beleza?

LB: O empoderamento relacionado com a representatividade.


EE: O cabelo que tens hoje é o mesmo que sempre tiveste? Se não, o que mudou e porque quiseste mudar?

LB: Não. Eu alisei os cabelos quando tinha 17 anos, pois tinha vergonha por ele ser "indisciplinado/bagunçado". Na altura, eu não me sentia segura para assumir os meus cachos e o seu volume.


EE: A tua autoestima passa pelo cuidado capilar? Quais são os rituais e dicas que podes dar para ajudar a quem está a começar a perceber esta conexão?

LB: Sim. Eu gosto de ter o meu cabelo hidratado, volumoso e cheiroso e isso modifica o meu astral. Nas minhas redes sociais e mesmo no dia a dia sempre estou compartilhando autocuidado e dicas.


EE: Qual produto Embelleze transformou o teu cabelo? É este o teu preferido? Conta-nos o motivo?

LB: Eu amo a linha de Coco. Gosto pela nutrição e hidratação que proporciona aos meus cachos e amo o cheirinho demais.


EE: Como está a cuidar dos cabelos e de ti, de modo geral, nesta quarentena?

LB: Este momento não tem sido fácil pra nenhum de nós. De modo geral, tenho tentado cuidar do meu corpo e alma, sigo uma rotina de exercícios físicos (yoga, caminhada e dança, meditação), alimentação equilibrada, cuidados com a pele e cabelo. 

 

EE: O que mais gostas da Embelleze? Pode ser para além dos produtos, viu?! :)

LB: Eu gosto muito dos produtos, assim como desse trabalho de empoderamento e representatividade para as múltiplas mulheres que somos, e percebo que isso vem bem forte na marca.


EE: O que gostarias de dizer para meninas que têm inseguranças com o cabelo, ou simplesmente ainda não acharam o produto certo para cuidar?

LB: Eu digo a elas o que eu digo a mim mesma há 18 anos: se olhe no espelho, se aprecie, se elogie, se cuide, se ame. Todas nós somos maravilhosas, mas precisamos nos descobrir e ficarmos de bem conosco. Quanto aos produtos, sempre quis ser modelo e ganhar produtos de autocuidado, pois quando criança não tinha produtos de cabelo e a minha mãe me passava banha de porco com perfume nos cabelos e o cortava bem curtinho. Isso mexia muito com a minha autoestima, me sentia muito feia, não gostava do meu cabelo, odiava fotografar e queria ser como as outras meninas. 


EE: Espaço livre! Fica à vontade para falar sobre ti, partilhar alguma história/ curiosidade, deixar algum recado... Aproveita!

LB: A minha história de aceitação com o meu padrão de beleza, sobretudo com o meu cabelo, iniciou-se quando eu tinha 20 anos. Alguns anos depois, eu decidi fazer um curso de cabeleireira e, posteriormente, fiz vários cursos de estética facial e corporal. No meio desse processo, aos 22 anos eu vivi dois longos anos de depressão profunda e, entre tantos tratamentos, cura pela espiritualidade e esses aprendizados acerca do meu eu e de como me via como mulher, certamente me salvaram. Por isso, digo que me encontrei quando comecei a trabalhar com estética e terapias, pois ao cuidar da beleza e das dores das pessoas, eu aos poucos ia me curando também. A minha noção de beleza e cuidado vem sendo transformada ao longo desses 15 anos e eu aprendo um pouco todos os dias. Ser mulher tem muitos aspectos dolorosos, precisamos ser empáticas umas com as outras, pois temos muitas feridas em comum e possuímos um poder gigantesco de cura se decidirmos dividir e cuidar! Não é fácil partilhar cuidados de autoestima quando se carrega tantas cicatrizes por não ter uma boa autoestima, mas sigo aprendendo e eu quero seguir tentando ajudar mulheres com pequenas dicas de autocuidado, para que isso possa fazer alguma diferença na alma/vida delas assim como tem me transformado.

Publicado por Embelleze Europa en translation missing: es.blogs.article.by_admin 0 comentario

Compartir esta publicacion

Dejar un comentario

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Por favor tenga en cuenta que los comentarios deben ser aprobados antes de ser publicados

Añadido a su lista de deseos:
Mi lista de deseos
Acaba de agregar este producto al carrito:
Ir al carrito de compras
×
Bienvenido recién llegado
Español
Español